SEXTO SENTIDO










Autor: Maria de Deus Oliveira
Hoje...
É mais uma noite em claro
buscando você...
Mesmo que seja
onde as paralelas se cruzam no infinito,
eu me arrisco a não voltar,
mas vou te encontrar!
É mais uma madrugada
insone sem aconchego humano.
Sinto frio na alma
que desencantada se põe a chorar.
Meu lamento é como o uivo de vento,
mas teus doces lábios podem me acalmar.
Corpo inerte,
coração doentio de tanto penar.
Onde anda você?
Diz seu caminho,
quero carinho, minha carne aquecer
em teus braços quedar!
Louca saudade...
Carência desenfreada
a fantasia esbarrada,
no mundo platônico ficou.
Também há um sexto sentido
que me diz que eu corro um grande perigo,
carregado de dor.
Vai ser dolorosa a tristeza
mas prefiro a frieza de que falso calor.
E tenho certeza,
se houver desencontro...
Eu for rejeitada...
sucumbirei de desamor!

Livro: Alinhavando Palavras - Sem pé, nem cabeça. I VOLUME
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHO DE PESQUISA EM PEDAGOGIA

MITOLOGIA GREGA: A HOMOSSEXUALIDADE

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS PARA CRIANÇAS DE 03 A 06 ANOS