segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

UMA MENSAGEM ESPECIAL PRA VOCÊ!



O coração é quem acelera os tamborins no circuito dos batimentos cardíacos quando uma pessoa encontra outra e que esta provoca dentro dela o mister da explosão inexplicável da adrenalina, que percorre a espinha dorsal, as entranhas e deixa de pernas bambas. Mas, é a eletricidade do olhar que mergulha na imensidão da alma e através do magnetismo detecta, se emana aquela beleza rara e paradisíaca, de uma excepcional enseada de amor, paixão que arrebata fisiologicamente uma inusitada emoção.
Um olhar pode falar tudo o que uma pessoa quer dizer, e quem estiver atento vai captar todinho, basta que exista sintonia entre os olhares e com certeza decifrará a troca de mensagens. Já percebeu que a única coisa que não envelhece são os olhos? São aguçados e ninguém os ilude porque ele possui a idade da alma, que não sofre a depreciação da cronologia do corpo, ela vive na plenitude. Muitas vezes não entendemos porque o comando da mente sobre o físico não acontece. Isso é próprio do início da senilidade corporal, porque a alma é mental, nunca vai envelhecer. Flutua, tem asas, voa para qualquer parte do mundo, porque o espírito tem um pouco de poeta e vagabundo. Permanece amando sempre, não importa o tempo de vida. Está sempre novo, bonito, vibrante, prontinho para qualquer sentimento e argumentos ágil para o pensamento.
A alma é linda desde o amanhecer até o por do sol. Amada transcende mais bela, porque a beleza é um grande mistério, está na visão mágica de quem ama de forma integral e se entrega completamente a genialidade amorosa atemporal. Acredito no amor leal e na magia da sedução, portanto, ame para ser amado com paixão. Para ser feliz é preciso apregoar a felicidade, sem economizar na arte de amar, porque o amor é de graça e o retorno não tem preço e ninguém morre de prazer. A empatia só atiça os amantes ao desejo de desfrutar o bem viver.
Ame simplesmente e enxergará a vida de forma especial. A felicidade do amor recíproco, ao contrário do que os capitalistas pensam, é capaz de sobreviver sim, às intemperanças e manter um casal unido na pobreza e na riqueza, na doença e na saúde, na alegria e na tristeza. A realeza do amor não percebe nenhum ponto negativo na pessoa amada. A troca de afeto e carinho vividos com sinceridade busca contentar e seduzir ao pertencimento, “até que a morte os separe”.
AUTOR: MARIA DE DEUS OLIVEIRA

domingo, 1 de fevereiro de 2009

MEU AMOR! SAUDADES!











O amor transformou minha vida como num estalo, que nem magia. Antes as minhas noites eram frias, insones, alma ferida pelo desamor.Uma assombração perdida, estado insciente vivida em plena letargia.
Aí chega VOCÊ!Trouxe das estrelas cadentes, o brilho do amor! Mas aquele encanto de promessas construídas não possuia pilaste. Eram de papel machê, alegorias fantasmagóricas, pobreza de sentimentos. Um misto de mentiras, enganos, ilusões. Que pena, eu lamento porque nunca me amaste!
A lira da paixão, hoje é o uivo amargo da loba abatida, sussurrando lamentos! Coração dolorido por um amor que não quer partir de dentro de mim e se apega, teima resiste! Na minha carne tantas marcas deixadas, queimam, ardem em chagas de dor que jamais sentiste.
A solidão me rodeia, única fiel companheira que restou e que me concede o ombro onde permite-me chorar triste, porque depois que cansaste de mim, partiste,
Mesmo assim ficou em mim saudades do teu beijo, saudades do carinho mesmo sendo falso. Ah! Saudades do teu especial sabor! Saudades do prazer que encontrei em seu abraço!

Autor: Maria de Deus Oliveira

COMO SE CURA AS DORES DA ALMA?












Seria maravilhoso se as dores da alma fossem curadas simplesmente com aspirinas, cirurgias, fisioterapia, enfim, com toda a ciência que o homem estudou e descobriu para curar o corpo. A anestesia para mim foi a maior descoberta para a humanidade, quem aguentaria fazer uma ponte de safena sem a utilização de anestésicos? A morfina alivia qualquer dor, entretanto, não existem remédios que nos salve ou nos alivie das dores da alma. O quê, e quem podem curá-las? A cada dia surgem antidepressivos que aparentemente parecem elevar a estima, mas basta parar que tudo arrebenta, caí de novo no precipício, ser forte é difícil para quem está com a alma rebentada.
Como um psiquiatra pode auxiliar um paciente, quando a dor que sente é tão forte que chega a ser humilhante discorrer sobre a experiência de conviver com tantos sentimentos de rejeição que o anula como pessoa humana?
Não é fácil se sentir “diferente” dos demais, seja em qualquer situação que degenera a nossa integridade mental. Esta ausência de fortaleza em dirigir e encaminhar os nossos pensamentos para os caminhos positivos, essa fragilidade de não saber reagir diante de uma realidade que só nos causa desprazer e nos faz sentir uma sangria desatada , desenfreada agonia do desamor, da incapacidade de virar a mesa, dessa covardia de permanecer preso aos guizos do amor e da paixão incompreendida, rejeitada, e o pior ainda, é termos que esconder de tudo e de todos para não sermos considerados tolos, fingindo que tudo vai bem, muito obrigado! As lágrimas teimosas “vivem” beirando os olhos e muitas vezes temos que correr para não “desabar em choro” e quem está nos olhando, fica na interrogação: - O que aconteceu?
Fingimos: - Foi um cisco no olho. - Lembrei de fulano que morreu. São milhões de desculpas esfarrapadas, e para que não aconteça mais isso, temos é que nos esconder, não nos expor ao perigo de sermos pegos em fragrante, trancar-se em casa,trabalhar com afinco, manter-se ocupado, “porque a ociosidade é a maior oficina do diabo”. Diversão nem pensar! É uma enorme traição aos seus sentimentos, porque o amor a si próprio escafedeu.
Receitas para curar as dores alheias, existem a torto e a direita. Aqueles que estão no “bem-bom”, articulam facilmente o que deve ser feito e os outros que estão sofrendo querem enxergar essa “LUZ”, mas não conseguem, estão presos no “fundo do poço”. As reações são fugas para se manter vivo, íntegro pelo menos, principalmente fiel àquele afeto platônico, que é a sua única razão de viver, de sofrer, de sonhar, enfim, seu martírio, mas também salvação, porque uma paixão verdadeira, ninguém destrói, ninguém estraga, ninguém corrompe, e todos dizem que é melhor morrer de amor, do que nunca ter saboreado as delícias ardorosas, a entrega do carinho experimentado durante a sensação vivida por um prazer inusitado, prolongado pela satisfação completa dos sentidos, ou pelo menos, um beijo tão sonhado.
Mas existe uma esperança, uma saída, em um adágio popular, pode estar nossa cura: “pingo d’água em pedra dura, tanto bate, até que fura!”

Autor: Maria de Deus Oliveira

QUEM FALA DE SAUDADES?











Quem fala de saudades? Provou na vida: FELICIDADE, AMOR E AMIZADE! Sensação capaz de transcender pra ETERNIDADE! Busca o bem querer, não suporta sua ausência, nem aguenta padecer DE TANTA ANSIEDADE! QUEM FALA DE SAUDADES: conheceu o cantar dos rouxinóis, pardais e bem-te-vis, VIVE ESPERANÇA, volta a ser criança mesmo sem a inocência VIVIDA NA INFÂNCIA! Pode sentir DOR, mas conheceu o sentimento verdadeiro e se entrega por inteiro, AOS CAPRICHOS DO AMOR! Sabe o que é saudade? Um poço que não tem fundo nele cabe todo mundo, MAS NÃO CONSEGUE ENCHER! O coração fica vazio, nunca aquece, sente frio, SÓ DESEJA PERTENCER! Reza, pede a Deus pelo amado, FAÇA ELE APARECER! Então quando o AMOR surge, VOU DIZER! Como numa magia tudo é esquecido! O buraco soterrado, o mundo fica encantado, SÓ POR CAUSA DE VOCÊ!
MEU ETERNO BEM QUERER!
AUTOR: MARIA DE DEUS OLIVEIRA

PAIXÃO?... Machuca, faz um estrago danado, mas passa. O amor? Esse não se consegue fingir indiferença Treme-se diante da presença É uma...