O Que você acredita ser felicidade?










É incrível, cada ser humano, seja poeta, escritor ou qualquer outra profissão, tem sua definição, diversas vontades e sentimentos que são capazes de lhe proporcionar a tão famosa felicidade, porque ela é subjetiva e intrínseca ao sujeito. É quem nem olho, boca, ouvido, nariz, tato, gosto, desejo, cada um tem o seu. Cada ser sabe a fórmula, o modelo, a receita que o faz feliz. Ninguém pode determinar na realidade o que seja a felicidade. Apenas sabemos que todos correm atrás, em busca da idealização pessoal, do que considera a meta de sua vida, a maneira que gosta e a forma que sonha viver e pronto, está acabado.
O importante é sentir-se feliz. Existem muitas coisas que me deixam feliz e me proporcionam múltiplas alegrias, por exemplo: escrever o que eu sinto me causa um intenso frenesi; Saber que alguém ler e gosta do que eu escrevo, adoro, portanto, nesse momento exato, eu estou em êxtase em poder falar de algumas coisas que me deixam evidentemente contente; Expressar meus sentimentos e ser compreendida; Ter pessoas que se identificam e tecem comentários positivos sobre o que escrevo, é uma alegria; Alguém tirar proveito de alguma forma para sua experiência de vida, ajudou-a na hora do sofrimento, melhorou o astral; Era aquilo que precisava ler e interagir com uma sugestão; Ensinar-me algo que desconheço; Existem muitas coisas mais, mas essas são as básicas. Depois eu falo outras.
No dicionário encontrei os seguintes sinônimos para a felicidade: Ventura; Contentamento; Bem-estar; Boa sorte. Exemplo: VENTURA: Uma amorosa aventura faz muito bem pra pele, para o corpo e para alma; CONTENTAMENTO: Se você ama e é amado na mesma intensidade, isso vai deixá-lo contente à vida inteira; BEM-ESTAR: Tem coisa melhor do que dormir a noite nos braços do amor; BOA SORTE: O amor é o melhor prêmio pago pela loteria.
Mais coisas que me fazem sentir felicidade:
Ter nariz: sentir seu cheiro quente, especial, que penetra na minha pele, me aguça os sentidos! Desejo você comigo, és paraíso! Meu siso ou falta de juízo?
Ter paladar:: sentir todos os teus sabores: suave, doce, ou apimentado. Teu beijo seco ou molhado, bolina os meus sentidos, me faz sonhar acordado!
Ter ouvidos: ouvir teus sussurros, sorrisos, que me deixam maluco, sou teu ouvidor. Só não quero jamais ouvir pranto, tua voz é só encanto, quando falas de amor!
VISÃO: mergulhar no teu olhar, tua alma encontrar, fisgá-la com sedução. Nunca mais vou chorar e nem sofrer de solidão.
TATO: sentir no teu toque a sensação de vertigem, paixão, adrenalina e pecado. Tenho consciência, tua digital faz diferença, por isso meu corpo ao teu, ficou aprisionado!
Autor: Maria de Deus Oliveira
LIVRO: ALINHAVANDO PALAVRAS - SEM PÉ, NEM CABEÇA. I VOLUME
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHO DE PESQUISA EM PEDAGOGIA

MITOLOGIA GREGA: A HOMOSSEXUALIDADE

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS PARA CRIANÇAS DE 03 A 06 ANOS