sexta-feira, 7 de novembro de 2008

CORAÇÕES DISTANTES





Vejo da minha janela,
metade da lua amarela,
suavemente bela,
aquecida pelo sol,
que já demonstra
o amanhã será fervente,
pois seu brilho consegue ilumina-la
entre as nuvens escuras
mesmo de forma diferente,
embora eloquentemente,
parece estar indiferente!
Ela está triste
ele se distancia mais,
vai demorar a retornar
para lhe trazer paz,
resplandecer,
possuí-la totalmente!
Oh! SOL inconseqüente!
Não vê que a lua está a mingua
pelo vazio do esplendor
Falta o calor do teu amor?
Vem completar a lua
com todo teu furor!
Por que Deus?
Foste injusto para esse par
pois tem dias que o sol
se esconde a chorar,
e por detrás das nuvens
deixa suas lágrimas rolar!
E a lua?
Quantas noites
fica a perambular nua?
buscando despertar no sol
sua paixão ardente,
que só reflete dentro nela,
porque é só sua!


Autor: Maria de Deus Oliveira

Livro: Alinhavando Palavras - Sem pé, nem cabeça. I VOLUME
Postar um comentário

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Arquivos do blog

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Bem-Vindos!
Temas variados: trabalhos escolares orientados por mim e/ou assuntos que despertam a minha curiosidade, estudo e elaboro através de pesquisa. Trabalhos de outros pesquisadores. Em paralelo, a literatura, coisas que gosto de escrever, em diversos gêneros literários.

Nós os mais velhos somos os responsáveis por essa juventude que dominará no futuro nosso mundo, portanto, mãos a obra: Quem ama educa e nunca machuca!
Amar significa educar com liberdade vigiada até que o jovem possa dirigir sua vida com autonomia. É preciso aprender a valorizar o “SER”, porque as coisas se deterioram e a essência transcende. Infelizmente a vida é um enigma e nada podemos afirmar, porque se não houver vida após morte, morremos e nem saberemos quando isso acontecer, entretanto não custa nada ser bom, honesto, preservar a natureza para os nossos herdeiros, pois eles merecem viver num universo saudável como viveram nossos ancestrais.
Vivamos diariamente não como se fosse o último dia, mas com a alegria de poder viver mais um dia e conviver com as pessoas que amamos, oxigenar o corpo, ver a beleza que nos rodeia dia e noite e principalmente saborear momentos inéditos.
A vida não teria prazer se não houvesse sonhos, fantasias, crença na utopia, partilhar amor, amizade e o conhecimento que nos permite criar e apreender.
Venha participar deste espaço virtual, não como uma estrela cadente, mas como uma estrela ascendente que deseja pertencer a uma brilhante constelação de amizade e saberes que nos edifica como ser humano. Bem-vindo(a) a minha tela eclética em cultura, e você é quem decide o que deseja nos presentear.
Um abraço!
Maria de Deus Oliveira de Siqueira Alves.
http://www.ecleticoemcultura.blogspot.com/


Todas as ilustrações, exceto fotos de amigos e da minha família, (aliás, uma grande família) foram retirados do http://www.google.com.br/, pesquisa de imagens mais completa da web.

Respeite os Direitos Autorais

É preciso uma porção de amor em tudo que se produz!