DIGA QUE ME AMA

Quando o amor nos pega de chofre, o coração bate acelerado, falta ar, falta chão. O quê fazer diante desse novo mundo encantado, conflituoso e fulminante como um xeque-mate? Embora sem certezas ou garantias, pois não é cheque visado, mas os saques são explosões de sentimentos maravilhosos, controvertidos, inconsequentes, divinos, que inquieta a alma de alegria, mas promove conflitos e com eles advém o questionamento: será limbo ou paraíso? Não importa a resposta, amar faz bem, destrona a inércia, deleta a letargia, traz jovialidade, fonte de sonhos e fantasias inesgotáveis, enfim, estou com sintomas de amor, não sei se daqueles que permanecerá até eternidade, pois ELE é igual ao milagre, não acontece todos os dias, às vezes temo que seja apenas a síndrome da paixão, mesmo assim quero amar do meu jeito, viver intensamente no meu mundo de ideias a presença do meu amado, sentir um frenesi de emoções profrusas e ser feliz, entretanto, se não for correspondido meu ensejo, é irrelevante, não quero mais a privação de sentir o inexplicável, é meu desejo viver esse mister e magia que adoça a vida...isso é tudo o que eu almejo pra mim...e fim...

by Maria de Deus Oliveira
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHO DE PESQUISA EM PEDAGOGIA

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS PARA CRIANÇAS DE 03 A 06 ANOS

MITOLOGIA GREGA: A HOMOSSEXUALIDADE