DOIS CORPOS/ALMA EM COMUNHÃO

Um sorriso pousou nos meus olhos
Depois de tantos dias em silêncio
Minha boca estava trêmula de sede
Voraz por beijos, suculentos de desejos!...
Minha pele desejava teus febris toques
Saudade imensa de tudo que vem de ti
A ausência devorava minha sanidade

Senti tua falta e essa dor, quase me mata.
Agora sinto-me plena, de amor transbordar
Uma paz infinita em você e dentro de mim
Porque amo e me sinto feliz em ser tão amada
Eterna paixão, dois corpos/almas em comunhão.


by Maria de Deus Oliveira de Siqueira Alves
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHO DE PESQUISA EM PEDAGOGIA

MITOLOGIA GREGA: A HOMOSSEXUALIDADE

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS PARA CRIANÇAS DE 03 A 06 ANOS