quinta-feira, 26 de julho de 2012

FELIZ DIA DOS AVÓS


Hoje olhei pra trás e vi a estrada que percorri  estampada de saudade. As paisagens de afrescos minimalistas que retratam minha vida onde tive ganhos e perdas, encontros e desencontros, partidas e chegadas, nascimentos e luto, nostalgia e alegrias, frustrações e felicidade, êxitos e fracassos. Ouvi  sons diversificados de cada fase que vivi: danças de rodas da ingenuidade; Jovem Guarda na puberdade; minha música clássica preferida, Noturno em Si Bemol Menor Opus. 9 nº 1, de Chopin, que marcou a lembrança do primeiro amor. Depois cheguei na etapa do MPB que gosto até hoje. Ah! Ouvi o  eco das cantigas de ninar que cantei por mais de dez anos. Em dado momento percebi que num passado próximo reabilitei  um gostar esquecido, desenhos animados, filmes infantis, canções de ninar, porque me tornei AVÓ. As portas dessa estrada nunca se fecharam, pois todos os dias vão surgindo telas que pinto com o pincel coração. As matizes variam por causa dos meus  sentimentos, mas existe a esperança que as cores  sejam  vibrantes e iluminadas pelo amor impregnado em minha alma e que Deus é o precursor  da minha fé, para que jamais deixe de lutar pelos sonhos que ainda desejo realizar. 
Feliz dia dos avós!
by Maria de Deus Oliveira

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Bem-Vindos!
Temas variados: trabalhos escolares orientados por mim e/ou assuntos que despertam a minha curiosidade, estudo e elaboro através de pesquisa. Trabalhos de outros pesquisadores. Em paralelo, a literatura, coisas que gosto de escrever, em diversos gêneros literários.

Nós os mais velhos somos os responsáveis por essa juventude que dominará no futuro nosso mundo, portanto, mãos a obra: Quem ama educa e nunca machuca!
Amar significa educar com liberdade vigiada até que o jovem possa dirigir sua vida com autonomia. É preciso aprender a valorizar o “SER”, porque as coisas se deterioram e a essência transcende. Infelizmente a vida é um enigma e nada podemos afirmar, porque se não houver vida após morte, morremos e nem saberemos quando isso acontecer, entretanto não custa nada ser bom, honesto, preservar a natureza para os nossos herdeiros, pois eles merecem viver num universo saudável como viveram nossos ancestrais.
Vivamos diariamente não como se fosse o último dia, mas com a alegria de poder viver mais um dia e conviver com as pessoas que amamos, oxigenar o corpo, ver a beleza que nos rodeia dia e noite e principalmente saborear momentos inéditos.
A vida não teria prazer se não houvesse sonhos, fantasias, crença na utopia, partilhar amor, amizade e o conhecimento que nos permite criar e apreender.
Venha participar deste espaço virtual, não como uma estrela cadente, mas como uma estrela ascendente que deseja pertencer a uma brilhante constelação de amizade e saberes que nos edifica como ser humano. Bem-vindo(a) a minha tela eclética em cultura, e você é quem decide o que deseja nos presentear.
Um abraço!
Maria de Deus Oliveira de Siqueira Alves.
http://www.ecleticoemcultura.blogspot.com/


Todas as ilustrações, exceto fotos de amigos e da minha família, (aliás, uma grande família) foram retirados do http://www.google.com.br/, pesquisa de imagens mais completa da web.

Respeite os Direitos Autorais

É preciso uma porção de amor em tudo que se produz!