sábado, 19 de novembro de 2011

HOUVE UM TEMPO....


Houve um tempo em que eu não enxergava a beleza do arco-íris, do céu, das estrelas, do sol, em suma, de toda a natureza. Sentia ressentimentos pela vida. O tempo foi passando e eu me sentia uma inútil, pois não possuía fé em nada. Deus me deu um susto, balançou minhas estruturas, me fez perceber que eu era uma morta-viva, no dia em que eu abri um livro e li "Os anos enrugam a pele, mas renunciar ao entusiasmo faz enrugar a alma."(Albert Schweitzer). Eu mudei e se você se sente assim: Liberte-se e enterre no poço do esquecimento tudo que não lhe faz bem: as mágoas, os ressentimentos, as dores da alma, o remorso, a inveja, as discórdias, desafetos... simplesmente isso. Tenha uma vida sadia cheia de amor para dar e receber, com o coração e a alma leves dos fardos inúteis que não permitem que sejamos livres e felizes. Ligue a tomada da esperança/fé. Limite-se apenas em caminhar e seguir na direção que suas setas apontam porque elas irradiam luz para nos unirmos a harmonia essencial que abre as portas da felicidade, entrelaçadas por elos eternos que só o amor próprio, o amor ao próximo e as amizades podem proporcionar: a paz interior que nos faz ficar em estado de graça e humildemente agradecer ao Criador pelo maior regalo que ele proporcionou, A VIDA! Obrigada Deus pela minha vida, pela vida dos meus e dos meus amigos.


by Maria de Deus Oliveira
Postar um comentário

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Bem-Vindos!
Temas variados: trabalhos escolares orientados por mim e/ou assuntos que despertam a minha curiosidade, estudo e elaboro através de pesquisa. Trabalhos de outros pesquisadores. Em paralelo, a literatura, coisas que gosto de escrever, em diversos gêneros literários.

Nós os mais velhos somos os responsáveis por essa juventude que dominará no futuro nosso mundo, portanto, mãos a obra: Quem ama educa e nunca machuca!
Amar significa educar com liberdade vigiada até que o jovem possa dirigir sua vida com autonomia. É preciso aprender a valorizar o “SER”, porque as coisas se deterioram e a essência transcende. Infelizmente a vida é um enigma e nada podemos afirmar, porque se não houver vida após morte, morremos e nem saberemos quando isso acontecer, entretanto não custa nada ser bom, honesto, preservar a natureza para os nossos herdeiros, pois eles merecem viver num universo saudável como viveram nossos ancestrais.
Vivamos diariamente não como se fosse o último dia, mas com a alegria de poder viver mais um dia e conviver com as pessoas que amamos, oxigenar o corpo, ver a beleza que nos rodeia dia e noite e principalmente saborear momentos inéditos.
A vida não teria prazer se não houvesse sonhos, fantasias, crença na utopia, partilhar amor, amizade e o conhecimento que nos permite criar e apreender.
Venha participar deste espaço virtual, não como uma estrela cadente, mas como uma estrela ascendente que deseja pertencer a uma brilhante constelação de amizade e saberes que nos edifica como ser humano. Bem-vindo(a) a minha tela eclética em cultura, e você é quem decide o que deseja nos presentear.
Um abraço!
Maria de Deus Oliveira de Siqueira Alves.
http://www.ecleticoemcultura.blogspot.com/


Todas as ilustrações, exceto fotos de amigos e da minha família, (aliás, uma grande família) foram retirados do http://www.google.com.br/, pesquisa de imagens mais completa da web.

Respeite os Direitos Autorais

É preciso uma porção de amor em tudo que se produz!