TOLO CORAÇÃO

De corpo inteiro, mente e alma,
embarquei no trem da amizade.
Era feliz porque havia entre nós a dupla
face pura da cumplicidade.
No teu apoio e sua compreensão, sentia
calor humano e sinceridade.
Fez-me cativa o teu acalanto e eu vivia
num mar de felicidade!                                                                                                       De repente sinto que há algo mais forte
 existe no ar, não somente admiração.
A tua presença me fazia mais sentimental
e me perdi nessa doce sensação.
O que faço Deus? Ajuda-me a distinguir
o descompasso dessa grande emoção.
 Se na verdade, é amizade ou se é amor?
Que faz bater assim compulsivamente o
meu coração!
Ser mulher é tão cruel, tão complicado.
Apaixonar-se, ter que calar ou esconder
E quando amamos, ser falta de pudor,
declarar o nosso amor, ao bem querer?
Ai Deus! Reprimir amor machuca tanto,                                                                                é tão doloroso, causa tanta dor e sofrer.
Deveria ser tão fácil falar,
simplesmente dizer:
Oi paixão! Não fui eu, foi meu tolo
coração, que me impôs amar você!

by Maria de Deus Oliveira
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHO DE PESQUISA EM PEDAGOGIA

MITOLOGIA GREGA: A HOMOSSEXUALIDADE

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS PARA CRIANÇAS DE 03 A 06 ANOS