segunda-feira, 19 de setembro de 2011

COMO É DIFÍCIL AMADURECER.



                                                                  Esse título é o final do texto do Mário Quintana, “Amadurecimento”,  leio e releio e não me canso porque contém a mais pura verdade. Só a maturidade nos dá uma melhor  direção e visão melhor de  mundo. Sofrer de amor todos nós sofremos, só não sofreu quem nunca amou, pois  quanto mais amamos mais imperfeitos e críticos em relação a pessoa amada ficamos. Podemos ter milhões de amigos, no entanto, “aquilo” que nos "pertence" não pode. Podemos sorrir, gargalhar, conversar até com pessoas desconhecidas, mas a "nossa" pessoa amada, nem sequer pode cumprimentar alguém e nem demonstrar felicidade longe de nós. Além de egoístas, somos tolos  terroristas sentimentais, torturamos a quem amamos porque ninguém pode ler o pensamento do outro e dificilmente quem ama confia. Planta verde, pra colher madura. Pergunta trilhões de vezes para ver se acontece uma contradição. Deus é tão sábio que nos reservou a privacidade do pensar. Esse é o certificado de que ninguém é dono de ninguém. Temos a liberdade de sonhar, maquinar, projetar, imaginar etc., sem que ninguém domine ou proíba nossas ideias, porque somos livres, jamais alguém poderá descobrir e revelar os nossos pensamentos. Só Deus está sobre o nosso controle, ele pode dar e tirar o que quiser e a qualquer momento, os nossos projetos de vida. Somos tão limitados que não  prevemos o quê vai  nos ocorrer dentro de um segundo. Mas tenho fé em Deus que teremos  longos anos de vida e vamos tentar ser menos radical, saber partilhar o amor com sabedoria, sem magoar, sem ferir e principalmente fantasiar fantasma que só nos faz infeliz e traz sofrimentos em vão. É muito difícil encontrar alguém que  viveu a vida inteira sem nunca ter desejado, amado ou sentido vontade de pertencer pelo menos por alguns instantes por meio da  intimidade carnal e espiritual com alguém especial. Meu pai casou-se três vezes e foi com ele que aprendi que: Se em vão da vida reclamas, os mais almejados bens, se não alcanças o que amas, aprendes a amar o que tens!
LIVRO: ALINHAVANDO PALAVRAS – SEM PÉ NEM CABEÇA.
by Maria de Deus Oliveira
Postar um comentário

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Bem-Vindos!
Temas variados: trabalhos escolares orientados por mim e/ou assuntos que despertam a minha curiosidade, estudo e elaboro através de pesquisa. Trabalhos de outros pesquisadores. Em paralelo, a literatura, coisas que gosto de escrever, em diversos gêneros literários.

Nós os mais velhos somos os responsáveis por essa juventude que dominará no futuro nosso mundo, portanto, mãos a obra: Quem ama educa e nunca machuca!
Amar significa educar com liberdade vigiada até que o jovem possa dirigir sua vida com autonomia. É preciso aprender a valorizar o “SER”, porque as coisas se deterioram e a essência transcende. Infelizmente a vida é um enigma e nada podemos afirmar, porque se não houver vida após morte, morremos e nem saberemos quando isso acontecer, entretanto não custa nada ser bom, honesto, preservar a natureza para os nossos herdeiros, pois eles merecem viver num universo saudável como viveram nossos ancestrais.
Vivamos diariamente não como se fosse o último dia, mas com a alegria de poder viver mais um dia e conviver com as pessoas que amamos, oxigenar o corpo, ver a beleza que nos rodeia dia e noite e principalmente saborear momentos inéditos.
A vida não teria prazer se não houvesse sonhos, fantasias, crença na utopia, partilhar amor, amizade e o conhecimento que nos permite criar e apreender.
Venha participar deste espaço virtual, não como uma estrela cadente, mas como uma estrela ascendente que deseja pertencer a uma brilhante constelação de amizade e saberes que nos edifica como ser humano. Bem-vindo(a) a minha tela eclética em cultura, e você é quem decide o que deseja nos presentear.
Um abraço!
Maria de Deus Oliveira de Siqueira Alves.
http://www.ecleticoemcultura.blogspot.com/


Todas as ilustrações, exceto fotos de amigos e da minha família, (aliás, uma grande família) foram retirados do http://www.google.com.br/, pesquisa de imagens mais completa da web.

Respeite os Direitos Autorais

É preciso uma porção de amor em tudo que se produz!