"O HOMEM É A MEDIDA DE TODAS AS COISAS” - Protágoras, 480/410 a.C.


 Maria de Deus Oliveira
         Deus fez o homem a sua imagem e semelhança  e todos nós cristãos cremos nisso. ELE, permitiu o livre arbítrio, dotou-nos de habilidades e de legado deixou o universo. Para se constituir como homem e viver em sociedade foi preciso inserir as leis, estabelecer regras de moral e respeito entre os seres humanos, que nem sempre são cumpridos e beneficiados com isso são muito poucos.  O  homem com o seu trabalho, adaptou a natureza para a sua sobrevivência e com o intelecto passou a ministrar o mundo. Cada dia aperfeiçoando a tecnologia através da reflexão, percepção e estudo determinado, numa evolução cada vez mais especulativa, explorando seu potencial com perseverança em desvendar todos os mistérios - muitos ainda indecifráveis - em todas as áreas de atuação, onde a criatividade humana e inteligência foram os protagonistas que engendraram o fantástico patrimônio histórico da humanidade, mas em contrapartida,  pouco a pouco, o próprio homem está destruindo                                                                                                          O homem investigou, planejou, produziu e criou tudo que era possível dentro da  medida  de sua capacidade ao passar dos anos, aliás, milênios, vem superando suas marcas na eterna olimpíada da vida. Contudo se faz estritamente necessário que ele valorize também as virtudes, o amor principalmente,  para não destruir a herança divina, pois apenas DEUS – racionalmente - pode construir e destruir, só ELE pode modificar o rumo da história. O homem constrói arduamente e depois destrói, entende-se isso? Mas ELE para mostrar sua onipotência, deixou um grande mistério que ninguém nunca vai desvendar, só quando partilhar dela, porém todos nós lutamos para ter saúde e que demoremos conhecer: a MORTE. O grande enigma traz vários questionamentos:  Existe alma? Vida depois da morte? etc. Cada religião busca salvar seu rebanho, E ISSO,  tem causado tantos desmandos que muitos se apropriam  dos bens materiais dos outros como se pudéssemos  comprar o reino do céu com dinheiro e não com a prática do bem, sem ver a quem! Mas isso é apenas especulação, fala alguns ateus, agnósticos, nos levando a enxergar através da realidade "realista". Entretanto, pelo bem comum  devemos pensar em algumas coisas sérias e que podem nos garantir algo de proveitoso na nossa vida terrena: Não custa nada ser bom não é mesmo?; Companheiro ativo; amigo sincero; amor amigo; prestativo; solidário, enfim, ser gente, que goste de gente e que se sinta feliz com a felicidade do outro.  E tenha cuidado, pois aquele que usa o poder da palavra para ludibriar ao outro, tema a mão de Deus ... sei não??? Uma coisa bonita que aprecio entre os artistas baianos, eles são barristas, brilham e querem que todos os conterrâneos tenham sucesso, andam de mãos dadas e erguem uns aos outros. A luta deles, é que cada dia os soteropolitanos estejam por cima da carne seca, são amigos-irmãos. Isso é lindo demais. Parabéns baianos, falam  mansinho e unidos, isso sim que é uma terra de São Salvador. Devemos todos nós, internalizar em sermos os “Salvadores da Pátria”, e de mãos dadas fazermos um país melhor. Todo dia lavar as nossas tristezas nas águas daquele lindo mar que banha a cidade baiana e num navio cargueiro, colocar todas as nossas mágoas, intrigas, desavenças, inveja, tentação, má intenção, mau querência, infelicidade, maledicência, desarmonia, enfim, tudo de ruim que permeia a nossa vida e mandar desaguar bem longe, além do horizonte de nossas vidas, perderem-se no infinito e que nunca mais possa  desembarcar por aqui. Desejo que escreva bem a sua história e que ela tenha o que sempre desejamos: Um final feliz. E quando partir deste mundo para sempre,  leve e deixe muitas saudades porque só quem promove o bem, “ama o próximo como a si mesmo”, faz falta.   

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHO DE PESQUISA EM PEDAGOGIA

MITOLOGIA GREGA: A HOMOSSEXUALIDADE

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS PARA CRIANÇAS DE 03 A 06 ANOS