A SAUDADE





A saudade é uma dor encantada
Desonesta, se apossa do que é alheio..
Assombra de dia e de madrugada
Não deixa dormir, nem viver direito!

A Saudade é vazio, é uma loucura abstrata
Nunca vi sujeito vivo que dela escapa
É tão dolorosa, e sem fim seu começo
Ninguém nunca viu como ela se instala
Mas nos sentimos infelizes e amargas
Nada fica perfeito, vira tudo pelo avesso

A Saudade é mister de uma dor misturada
Que ninguém até hoje conseguiu dar jeito
Depois que finca suas dolorosas estacas
Dilacera a alma, e o lado esquerdo do peito!

A saudade é dor que permanece enraizada
E pode matar ou enlouquecer o seu efeito
E quando se perde no mundo pela estrada
Ai Deus! Invade a vida de qualquer sujeito!

AUTOR: Maria de Deus Oliveira
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHO DE PESQUISA EM PEDAGOGIA

MITOLOGIA GREGA: A HOMOSSEXUALIDADE

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS PARA CRIANÇAS DE 03 A 06 ANOS