Desejo-lhe Felicidades....


Autor: Maria de Deus Oliveira

Quem não deseja ser feliz? Só os insanos não a buscam a felicidade porque são felizes dentro da sua loucura. Ninguém perturba e invade o seu eu. Mas nós que nos denominamos de “normais”, vivemos constantemente em busca desse ideal e abstrato sentimento em que permitimos que pessoas invadam os nossos sonhos, mexa com as nossas emoções e não estão nem aí, não porque querem ou por maldade, mas por sentirem-se isento de culpas e responsabilidades.
É preciso ter coragem para participar o nosso amor, confessá-lo a quem se ama. Não é vergonha amar ninguém, ao contrário, é bonito assumir o sentimento mais nobre que une as pessoas. Declare seu afeto, seus desejos, suas vontades e anseios, mas, se esse alguém pleiteado não sente o mesmo, paciência, não vamos nos suicidar por isso, mas sim, abrir o nosso coração e permitir que as paixões se renove. Lembre-se que muitas vezes somos nós os algozes e não estamos nem aí para o sofrimento do outro e nem suas lamentações.
Os desencontros superam os encontros. O mais importante é que você jamais deixe de se amar, porque, quando nós nos amamos, nos tornamos muito mais sedutores pela consciência que temos de ser merecedores em sermos amados, mesmo com nossos defeitos. Absorvemos a virtude da generosidade que só possui as pessoas capacitadas de viver um grande amor e aos outros com certeza poder se doar.
Ninguém é perfeito, mas o amor nos leva a tentar a superação e atingir a perfeição para sermos vistos como desejamos ser imaginados. Pretendemos ser a melhor coisa que pode existir para a pessoa amada. Sedutoramente conquistar e abrir as portas daquele coração e lá se trancar, jogar fora de vez à chave e nunca mais de lá escapar. Seja feliz, mas vestido de lealdade e sinceridade. Não sufoque o seu eu e de quem depositar o amor aos seus pés. Nunca aceite ser ferido e nem ultrajado. Não magoe e se afaste antes de ter vontade de trair, porque você pode causar um homicídio culposo e nunca ser debelado o seu remorso.
Ser amado é muito bom, amar muito melhor, mas ame com todo cuidado, porque o amor é igual a um bibelô, muito fácil de ser quebrado.

Livro: Alinhavando Palavras - Sem pé, nem cabeça. I VOLUME
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHO DE PESQUISA EM PEDAGOGIA

MITOLOGIA GREGA: A HOMOSSEXUALIDADE

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS PARA CRIANÇAS DE 03 A 06 ANOS