segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Perguntar? Não ofende!

Autor: Maria de Deus Oliveira

O ato de ouvir é algo fascinante e gratuito, mas infelizmente nos esquecemos disto com freqüência. Ouvimos muito pouco nossos filhos, pais, amigos, parentes, amores, alunos, etc., principalmente as pessoas com as quais convivemos diariamente. Somos fluentes ao falar, mas na hora de colocar os ouvidos para funcionar, devaneamos, não prestamos atenção, abanamos simplesmente um não, ou pior, fazemos ouvido de mercador...
A gagueira é causada pelos próprios pais que utilizam aquela obsoleta frase: “Cale a boca menino!”. A continuada interrupção da fala, entrecortando a voz, a criança perde a espontaneidade, tornar-se tímida, até finalmente ficar gaga! Olha a responsabilidade gente, não sejamos inconseqüentes, e sim generosos.
È sabedoria e mais que uma arte, prontificar-se para ouvir. Interagir com o pensamento de alguém, é trocar conhecimentos. Todos nós merecemos ser ouvidos mesmo que sejamos muito desafinados e só o amor pode afinar qualquer instrumento num passe de mágica.
Quer um maravilhoso final de semana? Faça duetos, trios, quartetos etc. Enfim, harmonize o seu compasso, pois embora tenhamos todo mundo ritmos, sonoridades e linguagem diferentes, quando na dança um guia e o outro acompanha é um show à parte que dá a idéia de um corpo só, a flutuar. Então, radar ligado para captar e interpretar o som do amor. Uma hilariantemente antenada e iluminada audição que vai se deliciar em ouvir e aplaudir todos os atores dessa obra maravilhosa chamada vida, porque uma peça de teatro, ou filme, só faz sucesso quando existe uma sedutora anjinho e um seduzido bandido, ou vice-versa, senão vira monótono! Ai! Desculpa! Monólogo. Pode ser o melhor ator do mundo, mas é um saco, ou seja, ovário, sei lá!!! Depende do sexo do ouvidor. Viva a liberdade de expressão no falar, cantar, explodir em emoção. Faça alguém feliz e saudável. Ouça!

Livro: Alinhavando Palavras - Sem pé, nem cabeça. I VOLUME
Postar um comentário

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Arquivos do blog

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Bem-Vindos!
Temas variados: trabalhos escolares orientados por mim e/ou assuntos que despertam a minha curiosidade, estudo e elaboro através de pesquisa. Trabalhos de outros pesquisadores. Em paralelo, a literatura, coisas que gosto de escrever, em diversos gêneros literários.

Nós os mais velhos somos os responsáveis por essa juventude que dominará no futuro nosso mundo, portanto, mãos a obra: Quem ama educa e nunca machuca!
Amar significa educar com liberdade vigiada até que o jovem possa dirigir sua vida com autonomia. É preciso aprender a valorizar o “SER”, porque as coisas se deterioram e a essência transcende. Infelizmente a vida é um enigma e nada podemos afirmar, porque se não houver vida após morte, morremos e nem saberemos quando isso acontecer, entretanto não custa nada ser bom, honesto, preservar a natureza para os nossos herdeiros, pois eles merecem viver num universo saudável como viveram nossos ancestrais.
Vivamos diariamente não como se fosse o último dia, mas com a alegria de poder viver mais um dia e conviver com as pessoas que amamos, oxigenar o corpo, ver a beleza que nos rodeia dia e noite e principalmente saborear momentos inéditos.
A vida não teria prazer se não houvesse sonhos, fantasias, crença na utopia, partilhar amor, amizade e o conhecimento que nos permite criar e apreender.
Venha participar deste espaço virtual, não como uma estrela cadente, mas como uma estrela ascendente que deseja pertencer a uma brilhante constelação de amizade e saberes que nos edifica como ser humano. Bem-vindo(a) a minha tela eclética em cultura, e você é quem decide o que deseja nos presentear.
Um abraço!
Maria de Deus Oliveira de Siqueira Alves.
http://www.ecleticoemcultura.blogspot.com/


Todas as ilustrações, exceto fotos de amigos e da minha família, (aliás, uma grande família) foram retirados do http://www.google.com.br/, pesquisa de imagens mais completa da web.

Respeite os Direitos Autorais

É preciso uma porção de amor em tudo que se produz!