segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Nada... "Nada vale a pena se a alma é pequena".


Autor: Maria de Deus Oliveira

Fiquei divagando sobre essa citação de Fernando Pessoa e me perguntava: será que a alma tem forma mesmo? Como será que ela é? Do tamanho e largura do nosso corpo? Será que ela preenche todas as nossas células? Então aquelas que envelhecem e descamam durante o banho, quando coçamos alguma parte do corpo, fazemos uma limpeza de pele, ou mesmo numa depilação, as que se vão com o passar do tempo, essas células levam pedacinhos de nossa alma? Sou mesmo uma tonta, boba, perder tempo a pensar em alma, se nem sequer sabemos se ela existe de verdade. Mas depois pensei, não sou tola, dentro da nossa substância, ou seja, carne e ossos, tem que haver algo que os mova e que não seja somente cérebro e músculos, então, devemos ter uma alma ou essência? Sim, porque uma vez eu li num poema, em algum lugar, perdoe-me o autor por não lembrar seu nome, que as almas têm cheiro. Sei que as pessoas têm um olor característico. Quem conhece, basta cheirar o travesseiro, o lençol, que identifica a quem pertence, quando se conhece o aroma da pessoa. Na minha casa eu nunca me enganei, sempre identificava o perfume que exalava do corpo de cada um, de quem usava determinada fronha, não precisava ter o nome eu reconhecia pelo cheiro.
As pessoas que não enxergam com os olhos, mas com a alma, identificam o perfume que emana da carne do outro, basta ele se aproximar. E o cachorro? Pode ser irmão gêmeo, porém, ele reconhece de longe, através do olor característico do ser humano, se ele estranha parte para o ataque. Sendo assim, nesse caso, eu quero que minha alma cheire bem, para nunca ser atacada por ninguém e quero ter uma alma enorme para não levar rasteira do mundo. Hei! Psiu! Hei! É você mesmo, sim! Informaram-me que para ingressar no paraíso é preciso ter uma alma muito grande, e que elas só crescem se ajudarem às pequenas almas a crescerem e se tornarem do tamanho do infinito para poderem atingir o céu. Por isso, quero ser sua amiga, para aprender tudo de bom que você tem para me ensinar, porque dizem que os amigos são àqueles que têm as almas maiores e que não se mede com fita métrica, mas sim pelos seus valores, como: nobreza de espírito, altruísmo, honestidade, humildade, companheirismo, fidelidade, amor, aconchego, carinho, tudo que é de bom e por isso tem que ser imensa para caber tudo isso. Não é fácil conter tantas virtudes e qualidades, é preciso ser enorme e elástica. Por isso eu vou colar em você, nisso a osmose funciona e quero pegar carona, não agora, futuramente, porque ainda é um pouco cedo para nós, mas não se esqueça de me levar na bagagem, sua eterna e mortal amiga, quer ir com você para brincar no éden, com a alma grandiosa, cheirosa, livre, leve e solta. Bem, já escrevi demais sobre o assunto como sempre, só uma grande alma pode ter paciência para ler tanta pieguice, ainda bem que só tenho amigos de alma generosa e que têm paciência comigo! Um beijo bem grande no seu coração e que o cheiro de sua alma se espalhe por toda terra e conquiste milhões de amigos.
Então será verdade? A alma tem cheiro? O que você acha?
(Mensagem enviada para o meu grupo de amigos virtuais em 2006).

Livro: Alinhavando Palavras - Sem pé nem cabeça. I VOLUME
Postar um comentário

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Arquivos do blog

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Bem-Vindos!
Temas variados: trabalhos escolares orientados por mim e/ou assuntos que despertam a minha curiosidade, estudo e elaboro através de pesquisa. Trabalhos de outros pesquisadores. Em paralelo, a literatura, coisas que gosto de escrever, em diversos gêneros literários.

Nós os mais velhos somos os responsáveis por essa juventude que dominará no futuro nosso mundo, portanto, mãos a obra: Quem ama educa e nunca machuca!
Amar significa educar com liberdade vigiada até que o jovem possa dirigir sua vida com autonomia. É preciso aprender a valorizar o “SER”, porque as coisas se deterioram e a essência transcende. Infelizmente a vida é um enigma e nada podemos afirmar, porque se não houver vida após morte, morremos e nem saberemos quando isso acontecer, entretanto não custa nada ser bom, honesto, preservar a natureza para os nossos herdeiros, pois eles merecem viver num universo saudável como viveram nossos ancestrais.
Vivamos diariamente não como se fosse o último dia, mas com a alegria de poder viver mais um dia e conviver com as pessoas que amamos, oxigenar o corpo, ver a beleza que nos rodeia dia e noite e principalmente saborear momentos inéditos.
A vida não teria prazer se não houvesse sonhos, fantasias, crença na utopia, partilhar amor, amizade e o conhecimento que nos permite criar e apreender.
Venha participar deste espaço virtual, não como uma estrela cadente, mas como uma estrela ascendente que deseja pertencer a uma brilhante constelação de amizade e saberes que nos edifica como ser humano. Bem-vindo(a) a minha tela eclética em cultura, e você é quem decide o que deseja nos presentear.
Um abraço!
Maria de Deus Oliveira de Siqueira Alves.
http://www.ecleticoemcultura.blogspot.com/


Todas as ilustrações, exceto fotos de amigos e da minha família, (aliás, uma grande família) foram retirados do http://www.google.com.br/, pesquisa de imagens mais completa da web.

Respeite os Direitos Autorais

É preciso uma porção de amor em tudo que se produz!