domingo, 19 de outubro de 2008

Função das palavras




Autor: Maria de Deus Oliveira

Como é importante a função das palavras. Elas exprimem o nosso pensamento através de frases, parágrafos, textos, enfim, um grande vocabulário para externar o que sentimos. A diferença está no contexto em que reunimos essas palavras e que soam agradáveis aos ouvidos ou aos olhos das pessoas. Exemplo: Existem vários autores e cada um deles, escreve para um público cativo que aguardam atentamente os seus escritos para resolverem seus problemas de trabalho, relacionamentos, prioridades etc. Há àqueles que escrevem para elevar a auto-estima, aperfeiçoamento profissional, romances, livros de suspense, ficção etc.
Todos dedicam tempo, fazem pesquisas para cada vez mais conquistar definitivamente o seu leitor. Eu gosto muito de ler sobre várias coisas, só não aquelas que gostam de subestimar a nossa inteligência, como ocorre em algumas novelas, religiões, filmes de ação e principalmente textos que se propõem a fazer lavagem cerebral em prol de privilégios para alguns. Existe um tema que é imbatível, é o best-seller na preferência do povo. São as palavras que relatam o sucesso do amor. Há uma intensa busca nas prateleiras das livrarias, bibliotecas, e se instalam na estrutura cerebral para fluir num pensamento platônico, sentimental, romântico e nas decisões que são necessárias para privilegiar o amor.
Em segundo plano, mas com grande relevância, está a leitura sobre como atingir à projeção social através do sucesso profissional e ficar rico. Depois sobre amizades. Esses temas envolvem sentimentos muitos forte e que têm uma maravilhosa função, a de manter unidas as pessoas, através da troca de boas energias, noções e idéias saudáveis, de maneiras e formas diferenciadas. Infelizmente percebemos que as pessoas preferem dividir mais as suas alegrias com os amigos e a dor com a família. Cada um ser, tem seu estilo e preferências pessoais, porém, todos com o firme propósito de criar um círculo de amigos por interesses comerciais e manter-se numa corrente positivista de sucesso financeiro, acompanhado de felicidade, alegria, companheirismo, solidariedade, confidências, cumplicidade etc., tanto no amor e relações de amizade. Uma das causas primordiais é manter o amor eterno, fiel, contagiante e coadjuvante do sucesso em parceria, pelo menos enquanto dure. Nesse caso há um pormenor, porque não se pode impor moradia no coração alheio e por isso ninguém sabe quanto tempo pode estabelecer residência, principalmente naquelas moradias voláteis. Oh! Desculpe-me, perdoe-me: volúveis. Neste caso sempre ficará no ar: amor deveras ou interesse?
Existem também pessoas que surgem com outros propósitos. Aparecem de repente, mas de repente também somem, porque elas próprias se sentem excluídas de um grupo social que têm interesses comuns, de auto-ajuda, distribuição de carinho, amizade sincera e sendo as suas conveniências bem diversas do contingente, não há clima para estabelecer afinidades perenes. Como a presença não é preciosa, quando desaparece, cai no esquecimento sem deixar saudades. Graças a Deus, porque uma convivência perniciosa é o mesmo que andar por cima de pólvora. Pisar com muito cuidado, porque não sabemos quando há possibilidade de explodir em danos.
Como criadora de histórias deduzo o porquê da invenção das palavras. Para mim tem esses significados, faça sua reflexão: 1º, Não precisa aprender a lê e se comunica perfeitamente. 2º, Descobrimos quem realmente merece nos ouvir e ser ouvido; 3º, Distinguir as pessoas que falam e ouvem com paciência, (essas são preciosidades e não podem nunca sumirem do nosso convívio) Por último e mais utópico, 4º. Acredito que a comunicação através da fala foi criada porque alguém apaixonado por uma pessoa que não enxergava, como não podia declarar seu amor através da mímica e essa pessoa era muito importante para a sua sobrevivência, treinou os sons que tornaram-se o principal veículo de comunicação. Então quando amarmos uma pessoa, não importa se é verdadeira à recíproca, o que vale é ter coragem de dizer: AMO VOCÊ!

Livro: Alinhavando Palavras - Sem pé, nem cabeça. I VOLUME
Postar um comentário

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Arquivos do blog

www.alinhavandopalavras.blogspot.com

Bem-Vindos!
Temas variados: trabalhos escolares orientados por mim e/ou assuntos que despertam a minha curiosidade, estudo e elaboro através de pesquisa. Trabalhos de outros pesquisadores. Em paralelo, a literatura, coisas que gosto de escrever, em diversos gêneros literários.

Nós os mais velhos somos os responsáveis por essa juventude que dominará no futuro nosso mundo, portanto, mãos a obra: Quem ama educa e nunca machuca!
Amar significa educar com liberdade vigiada até que o jovem possa dirigir sua vida com autonomia. É preciso aprender a valorizar o “SER”, porque as coisas se deterioram e a essência transcende. Infelizmente a vida é um enigma e nada podemos afirmar, porque se não houver vida após morte, morremos e nem saberemos quando isso acontecer, entretanto não custa nada ser bom, honesto, preservar a natureza para os nossos herdeiros, pois eles merecem viver num universo saudável como viveram nossos ancestrais.
Vivamos diariamente não como se fosse o último dia, mas com a alegria de poder viver mais um dia e conviver com as pessoas que amamos, oxigenar o corpo, ver a beleza que nos rodeia dia e noite e principalmente saborear momentos inéditos.
A vida não teria prazer se não houvesse sonhos, fantasias, crença na utopia, partilhar amor, amizade e o conhecimento que nos permite criar e apreender.
Venha participar deste espaço virtual, não como uma estrela cadente, mas como uma estrela ascendente que deseja pertencer a uma brilhante constelação de amizade e saberes que nos edifica como ser humano. Bem-vindo(a) a minha tela eclética em cultura, e você é quem decide o que deseja nos presentear.
Um abraço!
Maria de Deus Oliveira de Siqueira Alves.
http://www.ecleticoemcultura.blogspot.com/


Todas as ilustrações, exceto fotos de amigos e da minha família, (aliás, uma grande família) foram retirados do http://www.google.com.br/, pesquisa de imagens mais completa da web.

Respeite os Direitos Autorais

É preciso uma porção de amor em tudo que se produz!